O perigo pode estar ao seu lado sem que tenha se dado conta!

 

Quando se fala sobre riscos no ambiente de trabalho, é quase que imediato pensar em alguns elementos que podem fazer parte dessa lista, geralmente aqueles que saltam aos olhos como grandes perigos.

É fato que estes existem, mas há também aqueles riscos que nem sempre chamam tanta atenção, embora estejam presentes e, inclusive, possam trazer sérias consequências, por vezes irreversíveis, aos colaboradores.

Se você ficou um pouco assustado, saiba que isso é normal e, inclusive, positivo, já que pode aumentar ainda mais a atenção que é destinada ao tema. Confira alguns pontos que podem ajudá-lo a aumentar a segurança no local de trabalho!

Riscos no ambiente de trabalho que podem estar escondidos

Ter um ambiente de trabalho seguro passa até mesmo por pequenos detalhes, embora sua importância seja muito grande para a obtenção dos resultados desejados!

1 – Doenças contagiosas

 

Caxumba, rubéola e Influenza são apenas alguns exemplos de doenças contagiosas, ou seja, aquelas que podem ser transmitidas para outras pessoas.

É inegável que este é um dos maiores riscos no ambiente de trabalho, mesmo que não esteja necessariamente ali.

Todos estão sujeitos a contrair tais doenças, o que pode acontecer em decorrência de baixa imunidade, de contato com outras pessoas que já estavam doentes ou mesmo sem nenhuma causa aparente.

Portanto, cabe aos gestores e diretores se mostrarem abertos a conversar com os colaboradores sobre o assunto, de modo que estes se sintam seguros para comunicar qualquer ocorrência e, assim, serem devidamente orientados.

2 – Ausência de orientações sobre prevenção de acidentes automotivos

 

É sabido que o uso de automóveis é essencial para as atividades de várias empresas, independentemente de qual seja seu porte ou segmento, mas não é raro olhar para a questão apenas como uma despesa fixa – embora seja errado e possa trazer sérias consequências.

De acordo com um relatório divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), relativo aos anos de 2008 a 2016, 368.821 pessoas morreram no período citado vítimas do trânsito em todo o país, o que equivale a 4,67 pessoas por hora!

Além das vítimas fatais, também há os feridos, que de acordo com o próprio CFM totalizaram mais de 1,6 milhão entre os anos de 2009 a 2018, ou seja, mais de 18 pessoas se acidentam no trânsito por hora no país.

Embora nem sempre se pense desta forma, os acidentes no trânsito também se enquadram como riscos no ambiente de trabalho, especialmente aqueles que ocorrem durante o horário de expediente, quando os colaboradores fazem visitas a clientes e parceiros, entre outras atividades.

 

Cabe ressaltar que o Artigo 21, item IV, alínea d da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, fala sobre o “[…] percurso da residência para o local de trabalho ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado.”. Porém, este foi revogado na Medida Provisória nº 905, de 11/11/2019.

 

Para ajudar a reduzir o número de ocorrências do tipo, vale investir em medidas de conscientização dos colaboradores em relação ao respeito às leis de trânsito e a uma condução segura.

3 – Locomoção interna de cargas

 

Os riscos ergonômicos no ambiente de trabalho são reais e altamente prejudiciais, em especial quando se olha para o médio e longo prazo, embora não deixe de trazer consequências também a curto prazo.

Nós já comentamos sobre 7 segmentos em que o laudo ergonômico é fundamental, mas aqueles são apenas alguns que se destacam, já que praticamente todas as empresas devem se preocupar com o assunto.

Quem sabe o que é risco ergonômico no ambiente de trabalho entende que eles não existem apenas em transportadoras e outros locais em que a movimentação de cargas é intensa, mas também em companhias de diferentes portes e segmentos em que os colaboradores movimentem cargas, produtos e equipamentos.

O item 17.2.2 da NR 17 fala que “Não deverá ser exigido nem admitido o transporte manual de cargas por um trabalhador cujo peso seja suscetível de comprometer sua saúde ou segurança”, o que se aplica a todos os ambientes.

Se este se desenha como um dos riscos no ambiente de trabalho da sua empresa, invista em equipamentos que possam ajudar a realizar tal movimentação, de modo a depender o mínimo possível da força física dos colaboradores e, assim, manter a segurança.

4 – Risco de quedas

Aqui temos outro risco que pode aparecer em companhias de diferentes segmentos, que é a chance de se envolver em quedas de maior ou menor proporção.

É comum remeter o assunto a construtoras, indústrias e outras atividades de maior porte, mas até mesmo um posicionamento inadequado de máquinas, equipamentos e mobílias pode aumentar as chances de quedas no local.

Isso mostra como é importante não apenas saber o que é PPRA como, principalmente, aplicá-lo em sua empresa, pois o programa ajuda justamente a evitar riscos no ambiente de trabalho.

Veja também: Siglas da saúde ocupacional: CIPA, PCMSO, PPRA. Entenda essas e outras!

5 – Problemas de ergonomia devido ao uso do computador

 

Os riscos ergonômicos no ambiente de trabalho não estão relacionados apenas à movimentação de cargas pesadas, mas também ao fato de estar durante muito tempo na mesma posição, e o pior, por vezes sem as condições adequadas.

 

Quem trabalha com computador, por exemplo, torna-se mais suscetível a apresentar tais problemas. O tema é contemplado no item 17.3.2 da NR 17, que fala sobre os requisitos mínimos para trabalho manual, seja ele feito sentado ou em pé.

 

Distância dos olhos ao campo de trabalho, altura do assento e características dimensionais são alguns dos requisitos que devem ser cumpridos para evitar que os riscos ergonômicos no ambiente de trabalho se transformem em situações mais sérias.

 

Riscos no ambiente de trabalho merecem muita atenção!

 

É interessante olhar para a questão com outro ponto de vista, já que os riscos excedem aquilo que podemos acreditar em um primeiro momento e podem aparecer até mesmo em elementos aparentemente simples, como cadeiras, pequenas cargas e doenças contagiosas.

 

Para evitar a ocorrência de riscos no ambiente de trabalho, o ideal é contar com o auxílio de uma empresa de saúde ocupacional. Assim, os empregadores terão certeza de que o local é o melhor possível para seus colaboradores, o que interfere, inclusive, em sua produtividade e satisfação!

Solicite uma proposta

Preencha os campos abaixo corretamente
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.